A Cidade

 
Os versos do poeta Casimiro de Abreu fazem justiça a este belo recanto, distrito do Município de Casimiro de Abreu.
Barra de São João, onde nasceu o poeta, faz parte da Região dos Lagos, local no Estado do Rio de Janeiro de variadas e belas opções turísticas.
O casario do século XVII no centro de Barra, proporciona uma viagem ao passado colonial brasileiro. No centro , além da adorável arquitetura, encontra-se a casa do Poeta Casimiro de Abreu - a Casa de Cultura, que nos conta um pouco da vida do poeta.
A beleza natural é bem representada por suas atraentes praias, pelo Rio São João desaguando no mar, nos manguesais que circundam essa área, e pela riqueza vegetal da Mata Atlântica.
O acolhimento caloroso e simpático aos visitantes é marca deste delicioso local, cuja harmonia e tranqüilidade, típicos de cidade de interior, valorizam ainda mais este pequeno distrito.
Há hotéis variados e de boa qualidade e uma oferta de saborosa riqueza culinária em Barra de São João. Na "Canção do Exílio" do poeta, de 1857 os versos do início e do fim do poema nos dão o tom exato do que é Barra de São João.
       
Capela de São João Batista
 
Ao final da rua, inserida no Núcleo Histórico de Barra de São João, em uma praça, no alto de uma elevação, ergue-se a Capela de São João Batista, dominando a foz do rio São João e o porto pesqueiro num lindo cartão postal. Atrás da capela, ao fundo, à esquerda, em singela sepultura, ornada por quatro pombas brancas de porcelana, jaz o filho maior da cidade: Casimiro de Abreu. Capela de linhas simples, sua construção data da primeira metade do século XIX (1847). Externamente, a construção é típica do período colonial, com cunhais, pilastras e frontão. Suas imagens foram transferidas para a Igreja Matriz da Sagrada Família. A visitação pode ser feita fora do horário de funcionamento, solicitando permissão a seu administrador.
Rua São João - Prainha
900m de Barra de S.João
Horário de Visitação: Todas as Quartas-feiras na parte da tarde
 

Casa de Casimiro de Abreu

Situada na Praça Primavera, à margem do Rio São João, como num quadro de pintura, enfeitada por flores de flamboyants, a casa onde nasceu o poeta. Do período colonial, construção atípica de um só pavimento, de linhas simples, com um salão e quatro salas laterais, servia de residência e de local de trabalho de seu pai, comerciante de madeiras. Nesta casa, em 04 de janeiro de 1839, nasceu o poeta, ali residir até os 10 anos, retornando anos mais tarde, tuberculoso, falecendo em 18 de outubro de 1860. Em 1957, foi doada pelo proprietário da época ao Estado, para ser instalada a "Casa de Casimiro de Abreu". Em 1974 foi restaurada para abrigar um Centro Cultural, com auditório, biblioteca, sala de artes e uma pequena exposição homenageando o poeta. O acervo da exposição é pequeno porque, tendo Casimiro de Abreu morrido de tuberculose, seus pertences foram queimados. No salão central estão três antigas viaturas doadas pela FUNTERJ e painéis fotográficos de Barra de São João. Na primeira sala da ala esquerda ficam os livros e objetos referentes ao poeta, objetos retirados do seu túmulo, fotos, reproduções fotográficas, sua correspondência e edições raras da obra de Casimiro de Abreu. Na segunda sala localiza-se a biblioteca contendo 6000 obras didáticas. Na ala direita, as duas salas se destinam à leitura, palestras, etc., e a administração do museu. Rua Bernardo Gomes, s/n - Praça As Primaveras
Horário de Funcionamento: Ter à Sex das 9h às 17h, Sáb das 13h às 17h, Dom e feriados das 9h às 13h

 
Igreja Matriz da Sagrada Família
 
Sua construção data do final do século XIX. Possui linhas arquitetônicas simples, em estilo neoclássico, com seu interior bastante alterado. Além do altar-mor, há dois altares laterais. Possui três sinos de bronze, vindos de Paris, em 1881.
Rod. Amaral Peixoto, km 138 - Praça As Primaveras
Horário de Visitação: Nos horários de missa, aos domingos às 8h e às 19h
 
 
Núcleo Histórico de Barra de São João
 
Núcleo protegido pelo INEPAC por Lei Municipal, com área aproximada de 3 km2, compreende quase todo o centro urbano de Barra de São João, a Praia Grande - Praião e a Prainha. Em 1630 foi levantada a primeira edificação no local, a Capela de São João Batista, dando origem ao povoado de Barra de São João, que já foi sede do município. Formada por ruas estreitas cercadas por antigos casarões com portais de pedra. O conjunto de casario remanescente é todo do início do século XIX e pode ser visto, principalmente, nas ruas Andrada e Silva, Bernardo Gomes e Santo Antônio. Apresentam características bem semelhantes, formando um conjunto harmonioso de notável valor ambiental. Merecem destaque: a Capela de São João Batista, a Igreja da Sagrada Família, a Casa da Câmara e a Casa de Casimiro de Abreu. O núcleo foi contado nos versos de Casimiro de Abreu, nas telas "Marinas"do pintor José Pancetti ( 1902-1958 ) e como cenário para alguns cineastas que aqui vieram encontrar inspiração na bela paisagem do lugar.- Arredores da Rod. Amaral Peixoto, km 138 - Centro
 
 
Cachoeira de Santa Helena - Véu de Noiva
 
A 19 km de Casimiro de Abreu. Com altura aproximada de 25m, possui apenas um grande salto. As águas límpidas, transparentes e com temperatura amena são propícias a banhos. A cachoeira acha-se entre densa vegetação de alto porte. Apesar de estar localizada em área particular, o acesso é permitido. Fazenda Santa Helena - Rio Dourado

Ilha Trinta Réis

Pequena ilha situada a 1500 metros do Praião, local muito propício para a pesca de mergulho. A Ilha de Trinta Réis é habitada por espécies como liquens e musgos, servindo também de pouso e desova de aves marinhas.
Praia Grande - Bairro: Praião

Manguezal do Rio São João

Os manguesais cobrem quase toda a extensão do Rio São João. O ecossistema de mangue é formado por três espécies vegetais (Lagunculária, Risophora, Avicenia) com substrato lodoso e apresenta grande diversidade animal. Há um trabalho de conscientização para a preservação desta área, devido à sua grande importância para os outros ecossistemas da região e na produção pesqueira.
Endereço: as margens do Rio São João

Morro de São João

O imponente Morro São João, antigo vulcão extinto, cuja beleza é apreciada em qualquer ponto da Região dos Lagos, está a poucos quilômetros de Barra de São João. Com matas, grutas e cachoeiras, seus 800m de altitude abrigam diversas espécies da fauna e da flora, típicas da Mata Atlântica. No pé do morro, em grande parte de sua extensão, passa o Rio São João, onde encontram-se pequenas e belas praias e abundantes manguesais, com pequenas trilhas, feitas por antigos caçadores e aventureiros que gostavam de explorar o local. A Cachoeira Grande, riacho cuja água é captada para abastecer Barra de São João e Rio das Ostras, apresenta vários desníveis, provocando pequenas quedas, a maior delas com cerca de 2 metros de extensão.

Praia Grande - Praião

 
Com extensão em torno de 4 km, faz parte da longa faixa de praias (9 km) que se estende de Barra de São João ao centro de Rio das Ostras. Possui águas verdes, com maior índice de transparência nos meses de verão, e areias com granulação média e tonalidade amarelada, coloração típica das areias monazíticas das praias da região. Muito freqüentada por banhistas e aficionados em pesca. Da praia avista-se, em frente, a Ilha dos Trinta Réis, local onde pratica-se a pesca de mergulho. Na orla encontram-se quiosques e rústicas barracas que vendem petiscos e bebidas em geral, principalmente nos meses de verão.
Rua Marcílio Dias, a 300 m do Centro
Prainha
 
 

É propícia a banhos tanto no lado fluvial como no marítimo, onde o mar é mais encrespado. Suas águas são mornas, esverdeadas e transparentes, com areias de granulação média e amareladas. Seu entorno é composto pelo Núcleo Histórico de Barra de São João , destacando-se o promontório onde está a Capela de São João Batista e o belo encontro do Rio São João com o oceano. Encontram-se dois bares, junto à Pedra do Cemitério, com mesas e bancos em concreto, situados bem próximo à praia.
Final da Rua São João, a 900 m do Centro

 

Rio São João
Principal rio de Casimiro de Abreu, nasce em Cachoeiras de Macacu e atravessa o município de Silva Jardim e o distrito-sede de Casimiro de Abreu, indo desaguar em Barra de São João. Rio caudaloso, possui águas mornas, de tonalidade parda, característica que se modifica junto a sua foz por efeito das marés e dos ventos. O trecho de maior interesse turístico, onde a largura fica em torno de 100m, está junto a sua margem esquerda. É o Núcleo Histórico de Barra de São João, com seu antigo casario circundado de frondosas árvores. Destacam-se ainda, junto à foz do rio, a bela ponte em ruínas, construção da primeira metade deste século, o promontório com a Capela São João Batista e o pequeno cemitério com o túmulo do poeta Casimiro de Abreu. Neste trecho, o Rio São João é navegável para embarcações de pequeno calado.
 

Calendário oficial de eventos

Janeiro - fevereiro
Projeto verão: shows e atividades esportivas diversas, fest pipas, garota Verão e Carnaval
Junho
24.6. festa de São João Batista / padroeiro da cidade Jeep-Rally 24.6. festa de São Pedro - pa
droeiro dos pescadores
Julho
25.7 festa de Sao Cristovão - padroeiro dos Motoristas no último final de semana: festival de crustáceos e frutos do mar
Novembro
gincana de pesca por equipe, no praião